Notícias

Dia Internacional de Proteção de Dados Pessoais

Radix demonstra comprometimento com a privacidade de informações

Lgpd

No dia 28 de janeiro é comemorado o Dia Internacional de Proteção de Dados Pessoais. A data busca conscientizar as organizações públicas e privadas sobre a importância do tema e as boas práticas que devem ser tomadas no tratamento de dados.

Com a Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD) em vigor, diretrizes obrigatórias para a coleta, a utilização e o armazenamento de dados foram regulamentados. Desse modo, a LGPD estabelece mecanismos de controle aos titulares e sanciona, na esfera administrativa, as organizações que agirem em desconformidade com a lei.

- O principal objetivo da LGPD é trazer mais segurança jurídica e confiança entre os titulares e os agentes de tratamento. Além disso, a lei tem um forte aspecto orientativo - diz Alan Bittar Prado, Data Protection Officer (DPO) da Radix.

Pelo segundo ano consecutivo, a data é celebrada na empresa, que reforça o compromisso público com os direitos dos titulares, o respeito à privacidade e a garantia da segurança digital em todos os seus processos internos.

- Somos totalmente transparentes sobre a finalidade e a necessidade dos dados pessoais utilizados. Por isso, o comprometimento com a LGPD nos dá credibilidade e confiança junto à sociedade civil - afirma João Carlos Chachamovitz, CEO da Radix.

Na área de tecnologia e segurança da informação, a empresa aplica as medidas técnicas para se resguardar contra quaisquer riscos de vazamento de dados e tem adotado as recomendações setoriais da Autoridade Nacional de Proteção de Dados (ANPD).

- Desde que a LGPD se tornou uma realidade, em agosto de 2020, nós nos empenhamos em garantir linhas de investimentos e estrutura especializada para entender as exigências da Lei e criar um ambiente que não tivesse impactos nos negócios. Ter uma consciência no tratamento transparente e uso adequado de dados é essencial para o mercado de tecnologia e inovação - comenta Geraldo Rochocz, CTO da Radix.

- A prevenção contra ataques cibernéticos e acessos não autorizados é prioridade. Desse modo, temos fluxos de trabalho específicos e planos de respostas a incidentes de segurança instituídos - diz Moacir Paixão Ricio, Head de Tecnologia e Segurança da Informação.

Periodicamente, a Radix também investe nos treinamentos dos colaboradores e na gestão dos riscos de privacidade dentro da organização.

- O nosso foco sempre foi priorizar as pessoas e criar uma cultura de integridade e conformidade para conscientizá-las. Como boa prática, realizamos o monitoramento dos riscos de privacidade em nossas diferentes áreas - esclarece Fernanda Vargas Borring Fernandes, especialista em Proteção de Dados da empresa.