Notícias

PrevisIA - Inteligência artificial a serviço da proteção da Floresta Amazônica

Imazon, Microsoft, Fundo Vale e Radix se unem em projeto que usa tecnologia para identificar antecipadamente regiões com maior risco de desmatamento e incêndios na Amazônia

Privisia

Agir de forma preventiva é a melhor maneira de se evitar o desmatamento e as queimadas na Amazônia. A boa notícia é que esse tipo de solução já existe. Através do uso de inteligência Artificial (IA), é feita uma análise, a partir de imagens de satélites, de dados como estradas legais e ilegais, topografia, cobertura do solo, entre outras fontes de informações. Assim, são indicadas as áreas mais vulneráveis do bioma, permitindo que sejam feitas intervenções para que elas não sejam destruídas. Essa tecnologia, em prol da proteção do meio ambiente, se encontra disponível em uma plataforma chamada PrevisIA (previsia.org), uma parceria entre o Instituto Imazon, a Microsoft e o Fundo Vale. 

Por meio do programa “AI For Earth”, a Microsoft apoia organizações que estão aplicando a tecnologia de Inteligência Artificial a desafios ambientais, ajudando-as a aproveitar todo o poder da computação disponível em nuvem. Para integrar esse projeto, a Radix, multinacional de tecnologia e engenharia, foi chamada pela Microsoft para agregar expertise em TI às iniciativas tecnológicas em curso no Imazon. 

O principal objetivo do projeto tecnológico foi alcançar as funcionalidades, a capacidade de processamento, a segurança e a escalabilidade da plataforma por meio da utilização de soluções da Microsoft como o ambiente de nuvem Azure, de Inteligência Artificial e de Analytics em sistemas Web. Foi feita a revisão do ambiente de infraestrutura e do software necessários para ajudá-los a utilizar tecnologias de ponta. Também foram criados painéis (dashboards) que permitem aos usuários da plataforma tecnológica do Imazon visualizar as informações geradas de maneira fácil, intuitiva e interativa. 

Os novos painéis, criados exclusivamente para o projeto, são disponibilizados publicamente, via internet, pelo Imazon. Todos os requisitos do sistema foram planejados em sessões de Design Thinking conduzidas pela Radix, da qual participaram diversas entidades do setor público e privado.  

Com as informações fornecidas pelo Imazon, será possível que os órgãos públicos realizem ações preventivas, assim como ao setor privado, a fim de mitigar riscos de investimentos e transações de mercado associadas ao desmatamento ilegal. Essas informações são de interesse ainda da comunidade local, imprensa e, cada vez mais pela sociedade, em geral, a nível mundial. 

- O propósito do projeto nos traz grande motivação, pois associa o uso de tecnologia de ponta com iniciativas ligadas à sustentabilidade. O uso de Inteligência Artificial tem um potencial enorme para resolver vários tipos de problemas e neste projeto foi utilizada para se conseguir monitoramento de qualidade, proativo e em escala para toda a Região Amazônica. Estamos satisfeitos em poder contribuir para o fornecimento de informações importantes que ajudarão na preservação da Floresta Amazônica - afirma o CTO da Radix, Geraldo Rochocz.

 

Se você tem interesse em conhecer melhor o portfólio da Radix e como a empresa pode te auxiliar, entre em contato conosco agora mesmo.