Notícias

Plano diretor de crescimento digital para Porto do Açu, maior porto-indústria privado da América Latina, é desenvolvido pela Radix

Hamburg Port Consulting, University of Houston e UTC Overseas também participaram do projeto

Porto do a%c3%a7u

Único porto privado do Brasil e um dos maiores investimentos em infraestrutura no país, o Porto do Açu se prepara para iniciar sua jornada de crescimento digital. A Radix, em colaboração com a Hamburg Port Consulting (HCP), o Supply Chain & Logistics Technology Program da University of Houston e a UTC Overseas Inc., desenvolverão uma visão de cinco a dez anos para a plataforma tecnológica do Porto e seu ecossistema, com foco na otimização das operações, captação de novos negócios alinhados tecnologicamente e no estabelecimento de um plano de governança tecnológica e arquitetura de sistemas.

- Grandes portos do mundo, como Antuérpia, Roterdam e Hamburgo utilizam diferentes e excelentes ferramentas de gestão portuária e de tráfego marítimo, mas poucos atuam da forma que o Porto do Açu passa a operar, integrando essas ferramentas em um mesmo ambiente. Existe uma demanda mundial por maior integração dos sistemas portuário e de navegação. Este plano coloca o Porto do Açu no mesmo nível dos principais portos do mundo - afirma José Firmo, CEO da Porto do Açu Operações.

Para desenvolver o projeto, a Radix vem conduzindo a análise completa da estrutura de ativos atual, com levantamento de tecnologias essenciais para a visão de futuro como um Porto Digital.

- A Radix já havia concluído alguns projetos de digitalização para outros portos, como o Porto CSN na cidade de Itaguaí (RJ) e alguns portos da Vale. Verificamos que a digitalização das várias etapas do processo produtivo permite a análise das tendências de médio e longo prazo, com o objetivo de aumentar a disponibilidade e eficiência do porto. Isso leva a uma melhor tomada de decisão, com base em dados, reagindo mais rapidamente ao mercado e com uma movimentação de carga mais enxuta, confiável e econômica - diz Luis Alfredo de Almeida Cruz, Gerente de Desenvolvimento de Negócios da Radix.

- Além da digitalização, o 'smart port' atende às novas necessidades da indústria, busca parcerias colaborativas para impulsionar a inovação e o crescimento e aplica a proposta de valor do 'resultado financeiro triplo', não apenas preparando uma 'força de trabalho do futuro', mas de forma mais importante, atraindo indústrias de conhecimento, como a de alta tecnologia - comenta Margaret Kidd, Diretora de Programa da Cadeia de Suprimentos e Logística da Universidade de Houston.

- Não se trata de implementar todas as diferentes tecnologias disponíveis. É uma questão de selecionar as corretas que sustentam e agregam valor real ao seu negócio. A visibilidade de ponta a ponta da cadeia de suprimentos, incluindo a última milha, é um dos desafios. A disponibilidade de plataformas de software comuns para os agentes portuários compartilharem informações é outro desafio e faz toda a diferença - comenta Pablo Bowen, Sócio Sênior da HPC Hamburg Port Consulting, que tem 45 anos de experiência na indústria de logística e portos.

- O Porto do Açu tem forte relacionamento com o Porto de Houston, a Capital Global da Energia. Promover e melhorar essa conexão por meio do aumento do comércio e da tecnologia é muito empolgante - afirma Marco Poisler, COO de Energia Global e Projetos de Capital da UTC Overseas, Inc. A UTC é uma fornecedora global de soluções de logística e traz para o projeto sua experiência na prestação de serviços especializados de transporte 'turnkey' para uma ampla variedade de cargas no setor de energia em todo o mundo.

Ao fim da jornada de crescimento digital, o Porto do Açu espera gerar maior eficiência, redução no tempo de carga e descarga e conexão de todos os clusters e etapas de produção, como estatísticas de movimentação, disponibilidade, dados de segurança marítima, especificações do cliente e engajamento com todas as partes interessadas no ecossistema. O Masterplan Digital incluirá a proposta de digitalizar as diferentes etapas do processo logístico e atrair novos negócios para o porto produtivo.

Sobre o Porto do Açu

Único porto totalmente privado do país, o Açu está em operação desde 2014. Resultado de investimentos que somam mais de 13 bilhões de reais, o Porto do Açu é hoje um dos maiores complexos de infraestrutura do País: tem o terceiro maior terminal de minério de ferro do Brasil, é responsável por 25% das exportações brasileiras de petróleo, ergue o maior parque térmico da América Latina e abriga a maior base de apoio offshore do mundo. Entre clientes e parceiros, já atraiu companhias de classe mundial como Anglo American, bp, Equinor, Shell, SPIC e Siemens.

Sobre a Radix

Empresa global com sedes no Rio de Janeiro e em Houston (EUA), a Radix atua nas áreas de tecnologia e engenharia, com o objetivo de transformar seu conhecimento técnico-científico em soluções qualificadas e com independência tecnológica para seus clientes. Com mais de 900 colaboradores, a empresa é eleita desde a sua fundação, em 2010, uma das Melhores Empresas para se trabalhar no Brasil e na América Latina.