Notícias

Ic back

19Nov

Solução proposta no Hackathon Radix está sendo desenvolvida para ENGIE e CPFL Energia

Especializada em tecnologia, Radix desenvolve produto pioneiro que aumenta produtividade do setor elétrico

Eletricity

Duas gigantes do setor de energia, a CPFL Energia e a ENGIE, se uniram para colocar em prática a solução vencedora do Hackathon promovido em conjunto com a Radix no ano passado. O projeto consiste em desenvolver um sistema de inteligência artificial para apoiar procedimentos de pós-operação e operação nos Centros de Operação da CPFL e da ENGIE, por meio da transcrição de áudios e correlação inteligente destes dados com eventos da rede. A ferramenta será desenvolvida especialmente para empresas do setor e é inédita no mercado.

A inovação é um dos diferenciais da solução e isso, somado à possibilidade de aumentar a produtividade e a eficiência operacional, foi o que motivou a CPFL e a ENGIE a viabilizar a iniciativa, por meio de um projeto cooperado dentro do programa de Pesquisa e Desenvolvimento da ANEEL: 

- A Radix está desenvolvendo um modelo de reconhecimento de áudio pioneiro no setor elétrico. A sua implementação vai permitir maior celeridade em atividades protocolares das equipes de operação, revisão nas boas práticas das empresas e tornará a comunicação e as análises qualitativas mais eficientes - explica Ranielly Coelho, coordenador do projeto.

De acordo com o coordenador, o grande desafio do trabalho é transcrever os áudios em linguagem natural e fazer a correlação inteligente desses dados com os eventos da rede. O sistema baseia-se em dados estruturados e não estruturados, contando com a utilização de técnicas de Data Science em aplicações de pós-operação e tempo real.

- A ideia é buscar formas ágeis de reduzir o tempo gasto com registro e análise de informações faladas pelos operadores, acelerando processos que dependam de comandos de voz em empresas do setor elétrico - afirma Coelho, acrescentando que este projeto, com previsão de entrega para abril de 2022, possui um alto potencial de aplicação em distribuidoras, transmissoras ou geradoras, com as devidas adaptações de sistemas.

Para Rafael Moya, gerente de Inovação da CPFL Energia, um importante pilar de inovação da CPFL é a melhoria contínua de processos, buscando excelência operacional, com resultados no curto e médio prazo. Nesse sentido, a companhia tem direcionado esforços para integrar bases de dados e sistemas, para extrair valor e informações dessa união e aumentar nossa eficiência operacional.

- Com este projeto, o objetivo da CPFL é justamente unir todas as plataformas de busca de áudio dos Centros de Operação em um único sistema com inteligência agregada, que nos permita, uma vez vencido o desafio tecnológico, uma busca mais rápida e direcionada (como por um termo específico ou código do evento), facilitando as análises da pós-operação e que possa nos trazer insights para melhoria de processos - afirma o gerente.

Especializada em tecnologia e engenharia, a Radix executa projetos de P&D desde 2017, atendendo aos maiores players do setor de energia. Neste, especificamente, no campo de Inteligência Artificial, as tecnologias aplicadas são: Speech Recognition (reconhecimento de voz para transcrição de áudio), NLP-Natural Language Process e NLU-Natural Language Understanding (processamento e entendimento de linguagem natural para melhor compreensão das informações presentes nos áudios transcritos, melhorando a qualidade da transcrição), Pré-Processamento dos áudios (técnicas de eliminação de ruídos e interferências, bem como melhoramento da qualidade do áudio) e Text Mining (mineração de dados para transcrição mais efetiva).

Tanto a CPFL quanto a ENGIE acompanharam o desenvolvimento da solução que originou o projeto desde os primeiros esboços, já que as duas empresas fizeram parte do hackathon da Radix, propondo os desafios do evento e oferecendo mentorias técnicas aos participantes. Aumentar a agilidade e confiabilidade da informação transmitida entre operação e usinas é a demanda da ENGIE para este projeto cooperado. Por parte da CPFL, o objetivo principal é facilitar e aprimorar a análise de dados de ocorrências e intervenções no sistema elétrico, com ganhos de produtividade e melhoria dos processos, por meio da transcrição das informações compartilhadas por canais de voz entre os centros de operação e as equipes de campo e vinculação aos registros de sistemas supervisórios do ADMS, plataforma que trabalhará de forma integrada e será implantada em todos os Centros de Operação da Distribuição e Transmissão do Grupo CPFL.

 

Sobre a Radix

Empresa global com sedes no Rio de Janeiro e em Houston (EUA), a Radix atua nas áreas de tecnologia e engenharia, com o objetivo de transformar seu conhecimento técnico-científico em soluções qualificadas e com independência tecnológica para seus clientes. Com mais de 700 colaboradores nas sedes e nos escritórios de São Paulo, Belo Horizonte e Atlanta (EUA), a empresa é eleita desde a sua fundação, em 2010, uma das Melhores Empresas para se Trabalhar no Brasil e na América Latina.

Sobre a CPFL Energia

A CPFL Energia, há 107 anos no setor elétrico, atua nos segmentos de distribuição, geração, comercialização e serviços. Desde janeiro de 2017, o Grupo faz parte da State Grid, estatal chinesa que é a quinta maior organização empresarial do mundo e a maior empresa de energia elétrica, atendendo 88% do território chinês e com operações na Itália, Austrália, Portugal, Filipinas e Hong Kong. Com 14% de participação, a CPFL Energia é uma das maiores empresas no mercado de distribuição, totalizando mais de 9,8 milhões de clientes em 696 cidades, entre os estados de São Paulo, Rio Grande do Sul, Minas Gerais e Paraná. Na comercialização, é uma das líderes no mercado livre, com participação de mercado de 4%. É líder na comercialização de energia incentivada para clientes livres entre as comercializadoras.

Na geração, é a terceira maior agente privada do País, com um portfólio baseado em fontes limpas e renováveis, como grandes hidrelétricas, usinas eólicas, térmicas a biomassa, Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCH) e usina solar. Considerando a participação acionária na CPFL Renováveis (99,94%), maior empresa de geração da América Latina a partir de fontes alternativas de energia, a capacidade instalada do Grupo CPFL alcançou 4.304 MW, no final de setembro de 2019.

A CPFL Energia possui ações listadas no Novo Mercado da B3. O Grupo também ocupa posição de destaque em arte e cultura, entre os maiores investidores brasileiros, por meio do Instituto CPFL.

Sobre a ENGIE

A ENGIE é a maior empresa privada de energia do Brasil, atuando em geração, comercialização e transmissão de energia elétrica, transporte de gás e soluções energéticas. Com capacidade instalada própria de 10.211MW em 61 usinas, o que representa cerca de 6% da capacidade do país, a empresa possui quase 90% de sua capacidade instalada no país proveniente de fontes renováveis e com baixas emissões de GEE, como usinas hidrelétricas, eólicas, solares e biomassa. Com a aquisição da TAG, a ENGIE é agora também detentora da mais extensa malha de transporte de gás natural do país, com 4.500 km, que atravessam 10 estados e 191 municípios.

Além disso, o Grupo atua no Brasil na comercialização de energia no mercado livre e está entre as maiores empresas em geração fotovoltaica distribuída. A empresa possui ainda um portfólio completo em soluções integradas responsáveis por reduzir custos e melhorar infraestruturas para empresas e cidades, como eficiência energética, monitoramento e gerenciamento de energia, gestão de contratos de fornecimento de eletricidade, iluminação pública, sistemas de HVAC, telecomunicação, segurança e mobilidade Urbana. Contando com 2.750 colaboradores, a ENGIE teve no país em 2019 um faturamento de R$ 10,5 bilhões.

A ENGIE é referência mundial em energia e serviços de baixo carbono. Nosso propósito é agir para a aceleração da transição para um mundo neutro em carbono, através do consumo reduzido de energia e de soluções mais sustentáveis, conciliando performance com um impacto positivo sobre as pessoas e o planeta. A ENGIE se apoia nas suas atividades chave (gás, energia renovável, serviços) para oferecer soluções competitivas aos nossos clientes. Com 170.000 colaboradores, clientes, parceiros e stakeholders, somos uma comunidade de Construtores Imaginativos, comprometidos a cada dia com um progresso mais harmonioso.

Receita em 2019: 60,1 bilhões de euros. O Grupo é negociado nas bolsas de Paris e Bruxelas (ENGI) e representado nos principais índices financeiros (CAC 40, DJ Euro Stoxx 50, Euronext 100, FTSE Eurotop 100, MSCI Europe) e índices não-financeiros (DJSI World, DJSI Europe e Euronext Vigeo Eiris - World 120, Eurozone 120, Europe 120, France 20, CAC 40 Governance).