Notícias

Radix confirma posição entre as Melhores Empresas para se Trabalhar na América Latina 2020

Com política de inovação, transparência e foco no indivíduo, a empresa se destaca no ranking desde a sua fundação 

Gptw america latina site

A Radix acaba de ser eleita como uma das Melhores Empresas para se Trabalhar na América Latina 2020. A companhia se mantém no ranking desde que entrou no mercado, em 2010, consolidando positivamente sua imagem perante colaboradores, opinião pública e concorrência. Este ano, ocupa o 21º lugar na categoria grandes empresas.

Promovida pela Great Place To Work em 2 de junho, a premiação este ano se adaptou às exigências do cenário de pandemia de Covid-19 e, pela primeira vez, fez o anúncio dos vencedores na web. O ranking dividiu as vencedoras com base em três segmentos: Pequenas e Médias Empresas, Grandes Empresas e Multinacionais.

De acordo com o CEO da empresa, João Chachamovitz, a constância da Radix entre as melhores se deve a fatores que extrapolam a satisfação dos funcionários com o salário ou os benefícios diretos oferecidos pela empresa. Ele acredita que as políticas de capacitação, desenvolvimento profissional, transparência e inovação nas práticas de trabalho interferem na opinião dos funcionários. Segundo Chachamovitz, o foco em qualidade de vida também faz a diferença na avaliação.

- Todos os nossos colaboradores são frequentemente estimulados a pensar de forma independente e criativa. Em uma equipe diversa como a nossa, isso acaba sendo fácil. Estimulamos que vistam a camisa dos nossos clientes e com todo o conhecimento adquirido e constantemente renovado, desenvolvam melhores soluções e resultados mais efetivos. Com isso, percebemos que nossa equipe reconhece e tem orgulho de saber que o crescimento que viemos conquistando é fruto do trabalho de todos - afirma o CEO.

Ele lembra ainda que a companhia promove programas de bonificação para funcionários que indicam novos talentos, negócios e prospects. Tendo como um dos seus valores o foco no ser humano, a Radix – que no momento está funcionando com todos os colaboradores trabalhando remotamente por causa do coronavírus – oferece uma série de atividades na empresa, que vão desde encontros para debater novas tecnologias, os meet ups, festivais de pipoca e pizza, ingressos para museus e teatros até massagens terapêuticas. 

- Durante a quarentena, estamos promovendo, por exemplo, atividades de entretenimento online - explica Chachamovitz.

A transparência em seu processo produtivo – da contratação de fornecedores às relações profissionais internas e com os clientes – é outro aspecto relevante à cultura da empresa, que pertence ao seleto grupo de 25 organizações reconhecidas pela integridade de suas relações com os setores público e privado. O programa Empresa Pró-Ética é uma iniciativa do MTFC e do Instituto Ethos.

A Radix investe ainda em diferentes treinamentos de capacitação e desenvolvimento de estudantes em vias de ingressar no mercado de trabalho ou em início de carreira por meio de universidade corporativa que oferece educação continuada a profissionais.

- Essa é uma estratégia considerada fundamental para o crescimento da empresa e que gera oportunidades de identificar e reter talentos - completa o CEO.