Notícias

Equipe patrocinada pela Radix ganha menção honrosa em maior maratona de programação do mundo

Alunos do IME resolveram três problemas de programação durante o International Collegiate Programming Contest

Ime no icpc Membro do ICPC entrega menção honrosa aos estudantes Mateus de Castro, Rebeca Calazans, João Pedro Xavier e ao co-coach Naum Azeredo

A Radix ajudou a tornar possível a ida de três estudantes do IME (Instituto Militar de Engenharia) à maior e mais antiga competição de programação do mundo, o International Collegiate Programming Contest (ICPC). O evento aconteceu Universidade do Porto, em Portugal, na última semana (31 de março a 5 de abril), e reuniu os 1500 melhores universitários de informática do mundo.

Na competição, os estudantes tiveram que resolver alguns problemas complexos de programação baseados em cenários da vida real, tudo com um único computador e um tempo limite para a sua resolução. A equipe de programadores do IME conseguiu resolver três problemas, recebendo uma menção honrosa.

- A experiência da ICPC foi muito boa. Eu tinha medo do quão difícil a prova poderia ser. Mas fiquei feliz porque conseguimos resolver uma parte razoável dos problemas. Fiquei bem surpreso com o desempenho do time. É muito boa a sensação de estar lá entre "the best of the best", como eles mesmo dizem. Dá a sensação de dever cumprido depois de anos estudando bastante – conta um dos integrantes da equipe do IME, João Pedro Xavier.

Além da equipe do IME, outras seis equipes brasileiras disputaram os troféus. Antes de chegar ao ICPC, os participantes resultaram de mais de 400 eliminatórias feitas em todo mundo. Este ano, participaram mais de 50 mil estudantes da área, oriundos de cerca de 3 mil universidades espalhadas por 111 países.

A Universidade Estatal de Moscovo, da Rússia, sagrou-se bicampeã mundial do International Collegiate Programming Competition (ICPC) 2019. O placar final da competição está disponível no link: icpc.baylor.edu/worldfinals/results.

Professora do IME e líder da equipe, Claudia Justel, acompanhou os alunos do IME