Notícias

Com apoio da Radix, Instituto Terra recupera nascentes do Vale do Rio Doce e implanta fossa séptica em propriedade rural

Projeto faz parte do programa Sustentabilidade Radix – Vale do Rio Doce, lançado pela empresa logo após o rompimento das barragens em Mariana.

Instituto terra radix sebastiao salgado nascente propriedade rural Proprietário rural beneficiado com a fossa séptica e a recuperação das duas nascentes.

O Instituto Terra, do casal Lélia Deluiz Wanick Salgado e Sebastião Salgado, foi um dos finalistas do edital Vale do Rio Doce, do programa Sustentabilidade Radix, lançado pela empresa após o rompimento das barragens em Mariana, no final de 2015. Agora, no início de 2017, o projeto Olhos d’Água, que recebeu o apoio da Radix para recuperação de duas nascentes localizadas no município de Santa Rita do Itueto (MG), nos córregos Ipiranga e Bananal, e também para implantação de uma fossa séptica em uma propriedade rural, chegou com sucesso ao final.   

Após mobilizar a comunidade e conscientizar o proprietário rural sobre a importância de recuperar e conservar os recursos hídricos, em especial as nascentes, que além do abastecimento das residências, na maioria das vezes, é a única fonte de água para todas as atividades agropecuárias da propriedade, o corpo técnico do Instituto Terra junto com o proprietário rural já realizaram o isolamento das nascentes e implantaram a fossa séptica biodigestora, capaz de tratar o esgoto de uma casa com até cinco moradores.

“Grande parte dos problemas de saúde que enfrentamos no país vem do nosso sistema de esgoto. Aqui, é comum os proprietários rurais usarem o que chamamos de fossa negra, que é simplesmente um buraco no chão que leva o esgoto direto para o lençol freático, o que contamina a água e gera uma série de doenças. Com o projeto, fornecemos todo o material, canos de esgoto e ainda ajudamos a instalar a fossa séptica biodigestora”, contou Luciano Suim, representante da parte de extensão ambiental do Instituto Terra.     

Assim como a Radix, o Instituto Terra acredita que investir no desenvolvimento de jovens é fundamental para o crescimento do país. No programa Olhos d’água, de recuperação de nascentes, a instituição conta com a participação de estudantes a partir dos 18 anos, que tenham feito algum curso técnico. Estes alunos têm a oportunidade de aprender na prática e são orientados pelos técnicos da instituição. Após o tempo de aprendizagem, mais de 80% dos estudantes são empregados na região. Hoje, o Instituto Terra conta com 13 técnicos que trabalham na instituição e que fizeram parte do programa de estudantes.

Com olhar engajado nas causas sociais e ambientais, o renomado fotógrafo e economista brasileiro, Sebastião Salgado, junto com sua esposa Lélia Deluiz Wanick Salgado, tinha um sonho: devolver à natureza o que décadas de degradação ambiental destruiu. Para realizar esse sonho, eles fundaram o Instituto Terra, responsável por administrar a Fazenda Bulcão, constituída por uma área de mais de 700 hectares. Desta área total, mais de 600 hectares são reconhecidos como Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) – que não contém construção, tratando-se da primeira RPPN em uma área degradada de Mata Atlântica.

Leia também:

Radix visita Instituto Terra e acompanha a recuperação de nascentes da região do Vale do Rio Doce

Instituto Terra faz cercamento da nascente do rio Manhuaçu, do Vale do Rio Doce